Estou a aprender a ser melhor


Estou a aprender que não preciso responder de volta a quem me machucou. Às vezes, o sinal máximo de maturidade é virar as costas ao invés de pagar na mesma moeda. Eu estou a aprender que a energia que eu gasto para reagir a cada coisa ruim que acontece esgota-me e impede-me de ver o lado bom da vida. Estou a aprender que não posso agradar a todos, e isso é normal. Estou a aprender que tentar ganhar a afeição de todos é uma perda de tempo e de energia, e que me enche apenas de vazio. Estou a apreender que não reagir não significa que eu estou bem com as coisas, e sim que eu apenas estou lidando com elas. Estou escolhendo entender como lição e aprender com a situação. Estou a escolher ser melhor. Escolhendo a minha paz de espírito porque é o que eu realmente preciso. Não quero mais drama. Não preciso de ninguém que me faça sentir que não sou bom o suficiente. Não preciso de brigas e discussões. Eu estou aprendendo que, de vez em quando, não dizer nada diz tudo. Estou a aprender que mesmo que eu reaja, isso não vai mudar nada, não vai fazer ninguém me amar ou respeitar e não vai magicamente mudar a mente de ninguém. Às vezes é melhor simplesmente deixar estar, deixar pessoas irem, não lutar por fechamento, não pedir explicações, não procurar respostas e não esperar que alguém entenda a minha história. Eu estou aprendendo que a vida é melhor vivida quando eu não foco no que está acontecendo ao meu redor, e sim quando eu foco em mim mesmo. Trabalhar em mim e na minha paz interior faz-me perceber que não reagir a todas as pequenas coisas que me incomodam é o primeiro ingrediente para viver uma vida feliz e saudável. Por Rania Naim 

Fonte:

Thought Catalog


Todos os direitos reservados ®                             Associação sem fins lucrativos                                geral@campusdereiki.com                                    Fundada em 2009